Resenha: O diário de Zlata- A vida de uma menina na guerra

SAM_1764

Sinopse: Zlata tem onze anos e vive em Sarajevo. Mantém um diário, no qual vai registrando seu cotidiano. Mas a guerra eclode na ex-Iugoslávia e irrompe no diário da menina. As preocupações do dia-a-dia desaparecem diante do medo, da raiva, da perplexidade. O universo de Zlata desmorona. “Domingo, 5 de abril de 1992Dear Mimmy,Estou tentando me concentrar nos deveres (um livro para ler), mas simplesmente não consigo. Alguma coisa está acontecendo na cidade. Ouvem-se tiros nas colinas. […] Sente-se que alguma coisa vai acontecer, já está acontecendo, uma terrível desgraça.”

Em setembro de 1991, Zlata começa a escrever um diário, o qual apelida de Mimmy. A vida dela era normal, suas únicas preocupações eram as notas da escola. Amigos, aulas de música, livros, top models e a MTV era o que ocupava seu tempo; até o pesadelo começar, em abril de 1992. Saravejo, cidade onde ela morava, começa a entrar  em clima de guerra, ( Guerra da Bósnia) o que faz a vida de Zlata e todos ao seu redor virarem de cabeça para baixo: as escolas são fechadas,  não há água, luz ou gás; falta comida, os lugares que ela ama vão sendo destruídos, alguns de seus amigos são mortos; mas com uma coragem imbatível, ela consegue continuar a estudar piano, ler, a festejar algumas ocasiões, sempre registrando em seu diário:

Domingo, 6 de outubro de 1991

“Eu assisto o TOP 20 americano na mtv. Impossível lembrar quem está em que posição.
Estou me sentindo superbem porque comi uma pizza Quatro Estações com presunto, queijo, catchup e champignons. Estava suculenta. Papai comprou a pizza no Galija (é a pizzaria do bairro). Com certeza é por isso que não memorizei nada da classificação, estava ocupada demais comendo minha pizza.
Sei todas as minhas lições e amanhã posso ir à escola com o pé nas costas, sem perigo de tirar nota ruim. Aliás, mereço notas boas pois passei todo o fim de semana revendo a matéria. Nem desci para o parque para brincar com minhas amigas. Ultimamente o tempo está bonito e a gente quase sempre fica jogando queimada, conversando e passeando. Ou seja, a gente se diverte.”

22 de outubro de 1991

“ Será que depois de passar pela Eslovênia e pela croácia, os ventos da  guerra vão sobrar na Bósnia-Herzegóvina?… Não, não é possível.”

Quando se fala da guerra, Zlata se torna mais madura em suas palavras, mas com a mesma sensibilidade, percebendo e relatando os horrores da guerra e os efeitos que eles traziam em sua família e na cidade. Ela lamenta o que o sofrimento fez com os pais, os lugares da cidade que mais gostava sendo destruídos…

O livro mostra a reação e perspectiva inocente de uma criança sobre guerras e sofrimento; e é inevitável compará-lo com o diário de Anne Frank, apesar de as anotações da Anne terem sido publicadas apenas quando havia terminando a guerra, diferentemente do diário de Zlata.

SAM_1756

SAM_1758 Fotos de Zlata quando pequena.

Eu tentei conciliar o cenário das fotos com o tema principal do livro, a guerra. Funcionou? hehe

SAM_1754 Um pouco da descrição da guerra na introdução do livro.

SAM_1750SAM_1751 Em partes como essa, pode-se visualizar as anotações de Zlata em seu diário, sua caligrafia e idioma. ( O livro é da biblioteca da minha escola, por isso a etiqueta e tombo.)

SAM_1760  Fotos de Zlata buscando suprimentos com seu pai.

SAM_1748

E pra quem tem curiosidade de saber como a Zlata está atualmente…

zlata 3

Zlata e sua família refugiaram-se em Paris em dezembro de 1993. Após passar uma temporada na Inglaterra, transferiram-se para Dublin, na Irlanda.Em 2001, ela obteve bacharelado em ciência humanas pela Universidade de Oxford, e em 2004, mestrado na área de saúde pública em estudos da paz internacional pelo Trinity College, em Dublin. Foi convidada por diversas escolas e universidades em todo o mundo para falar sobre sua experiência, e já trabalhou em diversas ocasiões com diferentes organizações, como a Casa Anne Frank, a ONU e a UNICEF, além de ter sido três vezes jurada do Prêmio de Literatura para Crianças e Jovens em nome da Tolerância, da UNESCO.Em 2008 publicou Vozes Roubadas – Diários de Guerra, e esteve no Brasil divulgando o novo livro.

Eu também achei um twitter que parece ser dela, será? @ZlataFilipovic

Alguém aqui já leu ou tem vontade de ler? Espero que tenham gostado da resenha. Beijos!

Resenha: De volta aos quinze ( Série Meu Primeiro Blog)

com efeito 2

Sinopse:  Anita tem trinta anos e sua vida é muito diferente do que ela sonhou para si. Um dia, ao encontrar seu primeiro blog, escrito quando tinha 15 anos, algo inusitado acontece e tudo ao seu redor se transforma de repente. Com cabeça de adulto e corpo de adolescente, ela se vê novamente vivendo as aventuras de uma das épocas mais intensas da vida de qualquer pessoa: o ensino médio. Ao procurar modificar acontecimentos, ela começa a perceber que as consequências de suas atitudes nem sempre são como ela imagina, o que pode ser bem complicado. Em meio a amores impossíveis, amizades desfeitas e atritos familiares, Anita tentará escrever seu próprio final feliz em uma página misteriosa na internet.

Por causa do nome do livro, muita gente pensa que é uma continuação do primeiro livro da Bruna Vieira, o Depois dos quinze. Mas o De volta aos quinze é o primeiro livro da série Meu Primeiro Blog, no qual a personagem principal é a Anita; uma mulher de  30 anos, que vive em São Paulo depois que saiu de Imperatriz, interior de Minas Gerais. Ela é solteira, mora sozinha com a sua gata, e considera sua vida uma chatice e solitária.  Ela sempre quis uma chance de voltar ao passado, e concertar o que fez de errado; mas quando ganha essa oportunidade, age errado novamente, e tudo acaba virando um pesadelo.

Através do seu antigo blog, que fez quando era adolescente, Anita volta no tempo com mente de trinta e corpo de quinze. Ela vive novamente as experiências da escola, da família, e as amizades.  Uma antiga paixão que passara despercebida por ela, vem a tona; a partir daí ela começa a interferir mais ainda no seu passado, como uma forma de mudar o futuro, mas, nem sempre tudo sai como ela planeja.

O livro mostra que devemos fazer as escolhas certas, para não nos arrependermos depois.Mais do que uma simples mudança que pode ser causada por uma decisão, o futuro envolve pessoas, lugares, relações e sentimentos; coisas que por mais que queiramos, não podemos mudar por completo. Uma das mensagens que também pode ser absorvida da leitura, é o deslumbramento excessivo pelas coisas: nós sempre imaginamos um lugar melhor pra morar, onde podemos ser independentes, criar novas amizades, e ficamos imaginando que tudo isso pode ser perfeito. Mas, quando realmente acontece, não demora muito para lembrarmos do que construímos no nosso ” local original” , de tudo que contribuiu para a história da nossa vida.

SAM_1768

Acho que as capas dos dois livros da Bruna são as mais lindas da minha estante. O DVAQ foi ilustrado pela Mariana Valente (Malipi) .

Na frente, o desenho mostra a personagem principal na cidade grande; e atrás, na cidadezinha em que morava, no interior de Minas.A diagramação do livro é perfeita, as folhas são mais espessas e amarelinhas, o que dá a impressão de que o livro é mais grosso.

SAM_1777

SAM_1769

         Ganhei esse autógrafo e o botton no dia em que a Bruna veio aqui em Salvador.   🙂

 SAM_1772

SAM_1776

SAM_1774

Eu tentei  fazer com que saísse a torre inteira na foto, mas não deu :/

SAM_1785

    E para completar esse ” kit ” só falta a camisa da coleção do livro  feita recentemente pela Loja Chico Rei. Manhêee

Quem aqui já leu ou pretende ler? Não esqueçam de me contar o que acharam. Beijos!

Resenha: O Futuro de Nós Dois

Imagine poder saber tudo sobre o seu futuro em apenas uma semana. Imagine poder fazer isso através da internet. Agora imagine fazer isso numa época em que a internet ainda estava sendo conhecida. Então, foi isso mesmo que aconteceu com Emma e Josh.

O ano é 1996. Emma ganha seu primeiro computador, e Josh, seu amigo de infância, lhe deu um cd-rom da America Online para que ela possa acessar a internet. Mas eles não imaginavam que esse cd poderia causar várias mudanças em suas vidas, e reaproximá-los novamente; pois desde uma sessão de cinema, no ano anterior, eles estavam um pouco afastados. Mas depois do que iria acontecer, tudo iria tomar um rumo diferente.

Quando Emma se registra na AOL, automaticamente e sem explicação, acessa também o Facebook. Mas o quê? Em 1996? Como o Facebook ainda não tinha sido inventado, Josh e Emma nunca nem tinham ouvido falar nesse nome. A princípio acham que é alguma pegadinha de algum expert em programação de computadores, mas logo depois percebem que é o futuro deles, quinze anos depois (2011). Através de seus perfis no Facebook, eles leem os perfis de seus amigos, familiares e de si mesmos, como serão no futuro, relacionamentos, empregos, e atualizações de status. A cada vez que atualizam suas páginas, veem pequenas modificações.Mas o futuro não é como eles imaginavam, Emma vê que sua vida não será muito boa, ao contrário de Josh, que terá uma esposa linda, uma linda casa, um bom emprego e lindos filhos. Então, ela começa a fazer pequenas mudanças no presente, para afetar o futuro, só que isso não afeta apenas a sua vida, mas também a vida de todos ao redor.

O Futuro de Nós Dois é um tipo de livro com linguagem fácil e rápida, engraçado e divertido, que ao mesmo tempo causa reflexão. Lendo, me peguei pensando nas minhas atitudes de hoje que causarão grandes consequências no futuro; e o quanto estamos dependentes da tecnologia, pois praticamente tudo que nos acontece postamos no Facebook, Twitter, e tantas outras redes sociais.


Sobre o design e diagramação: A capa é simplesmente linda, acho que uma das mais bonitas da minha estante. Se você observar bem, vai ver que do lado dos rostos de Josh e Emma, há informações sobre os perfis deles, assim como no Facebook: ” 168 fotos, 592 amigos…”, e embaixo dos nomes dos autores, tem um ” Add friend”. Criativo, não?

Como a história do livro acontece em uma semana, cada parte é um dia. E essas partes são divididas em capítulos, como se fossem um chat: em um capítulo a Emma fala, no outro o Josh fala. Acho que isso contribui para que a leitura seja ainda mais interessante.

                                                  O Futuro de Nós Dois
                                              Jay Asher e Carolyn Mackler
                                                 Editora Galera Record



Ah, aproveitem que a editora disponibilizou uma playlist do livro (é só clicar aqui).Alguém já leu ou ficou com vontade? Espero que tenham gostado!

Uma jovem mulher segundo o coração de Deus

Oi gente! Mais uma semana passou! E hoje eu quero falar sobre um livro, esse que esta ai em cima.
Ganhei de presente de meu ‘migo’ Alex! *.* Gostei bastante dele. Mas assim, sendo sincera, esse livro é feito pra quem quer uma leitura facil, rapida. O principal é por que ele te passa ensinamentos sobre a vida de uma garota cristã. 



Ai esta a foto do indice. É bem simples o livro, então se voce for uma pessoa que quer seguir a Cristo ou que esta no inicio de sua caminhada esse livro é otimo. Estou pensando em fazer uma seção de estudos, como consolidação sabe?! ^^ Em grupo fica muito mais legal. Ele tem 164 paginas de doçura. 

One big Kiss *.*
Fran

Resenha: Lola e o Garoto da Casa ao Lado

Olá pessoal! Trago hoje mais uma resenha. Esse livro ganhei num sorteio do blog da Paloma Virício. De primeira eu me apaixonei pela capa, linda de morrer! Acho que o livro daria um ótimo filme, seria lindo.Lola é uma menina de 17 anos, apaixonada por moda. Ou melhor, pela sua própria moda. Ela trabalha no cinema da cidade, tem uma melhor amiga chamada Lindsey, que sonha em ser detetive, e uma cachorrinha chamada Betsy. E um namorado… o qual não é aceito pelos pais dela, Nathan e Andy. Max tem 22 anos, e  uma banda de rock. Por causa da sua idade e das suas músicas ensurdecedoras, é um problema para os pais de Lola.

O livro veio com esse marcador lindo!

Mas apesar de tudo isso, o que a Lola deseja é: 1– Participar do baile de inverno vestida de Maria Antonieta, 2– Ter seu namorado aceito pelos pais, 3– Nunca mais ver os gêmeos Bell.
Só que pra tristeza e desespero dela, Cricket e Calliope Bell voltam. E ela tem que se decidir entre um fato do passado que a prende ao Garoto da Casa ao Lado e o seu namorado.

O livro foi lançado recentemente (novembro/2012) pela editora Novo ConceitoOs aspectos gráficos estão de parabéns, as cores lindas, e a capa, magnífica Os pequenos detalhes nas páginas dão um ar mais fofo, e as páginas, tão cheirosas e e amareladas!

E a Novo Conceito deu vida a personagem Lola através desse blog, que lindo gente!

Espero que gostem da resenha! Beijos!  Facebook Twitter

Resenha: Meninos Não Entram

Editora: Mundo Cristão
Páginas: 187
Ano:2010

Oi meninas! Hoje venho mostrar pra vocês mais um dos livros que li recentemente. O livro Meninos Não Entram é um devocional só para meninas. Você pode ler um devocional ( ou mais) todos os dias. Cada um deles traz uma mensagem especial, sobre paciência, amor, inveja, amizade…

Sabe quando você precisa muito de um conselho sobre algum assunto, e precisa de uma pessoa que realmente te entenda? Então, nesse livro você encontra conselhos da palavra de Deus para a sua vida, em qualquer situação. E nem precisa ter pressa pra ler o livro todo, de uma vez só. Cada dia você pode ler um pouco, assim como você lê a bíblia, diariamente.

Esse livro foi enviado pela Livraria Família Cristã , a nova empresa parceira do blog.  Vocês tem um cupom de 20% de desconto pra comprar no site! Se quiser  comprar ” Meninos Não Entram”, basta clicar aqui, clicar em comprar e usar o código BLOG-CMC ao fechar a compra para ter desconto. E você pode aproveitar também o frete promocional de R$ 9,90 para todo o Brasil. 

Espero que tenham gsotado da resenha! Beijos!

Resenha: As vantagens de ser invisível


Autor: Stephen Chbosky
Editora: Rocco
Páginas: 223
Categoria: Literatura Infanto-Juvenil 

Desde novembro do ano passado estava doida por esse livro. Até que no início desse mês minha querida mainha generosa me deu. Confesso que toda vez que eu o pegava pra ler, ficava vários minutos só olhando pra capa. Fala sério, eles são muito lindos né?
A história é toda contada em cartas escritas por Charlie, que não conta pra quem está escrevendo, e dá nomes fictícios aos personagens pois não quer que eles sejam identificados, e também não envia o seu endereço porque não quer que o destinatário descubra quem ele é. Apenas diz que fica muito feliz em escrever para alguém (como se fosse um diário).
Durante a leitura, parecia que eu era o “Querido amigo” ao qual ele se referia, e é muito bom quando você sente que o personagem está escrevendo pra você. Charlie é um menino de quinze anos, e que aparentemente, sofre de alguma doença ( suspeito que seja de autismo ou esquizofrenia), pois em várias partes ele fala que tinha crises de choros e surtos, e também era acompanhado por um psiquiatra. Charlie é um garoto sensível, tímido, e que fala de assuntos bastante pesados e polêmicos com tamanha inocência e naturalidade que impressiona. Ele conta sobre momentos que vivencia, como o primeiro beijo, as primeiras amizades no novo colégio, problemas na sua família; e também sobre assuntos polêmicos como gravidez na adolescência, homossexualidade, drogas, violência, sexo, etc.

Uma característica que gosto muito e que está presente no livro são as referências musicais, literárias e cinematográficas, como o livro O Apanhador no Campo de Centeio que li esse ano. E uma curiosidade, que fiquei sabendo graças a Melina Souza:
Sobre o título original do livro: “wallflower” traduzido literalmente significa “flor de parede” e é uma expressão utilizada para descrever uma pessoa tímida, que tem medo de se realacionar socialmente e não atrai muito interesse/atenção.  Isso descreve muito o Charlie!
E um dos meus trechos preferidos: ” Então, eu acho que somos o que somos por uma série de razões. E talvez nunca saberemos a maioria delas”.
Gostaram da resenha? Quem quiser acompanhar o blog é só seguir: Facebook e Twitter. Beijos!

Resenha: Apaixonada por Palavras

100_3830

Oie galerinha! Faz uns dias que eu ganhei esse livro da minha amiga, que é louquinha louquinha pela Paula Pimenta. Ela até foi no dia 28 de junho, num evento em que a Paula esteve aqui, mas eu não pude ir. Então deixei pra ir no dia 18 de agosto, isso mesmo, ela vem pra Salvador! haha

Pra mim não teve nada melhor do que começar a ler os livros da Paula por esse, no qual ela fala de momentos da sua vida, é como se fosse a gente batendo um papo com ela. Até agora eu não consegui escolher a minha crônica favorita! Me identifiquei muito com o jeito com que ela escreve, e com os momentos de sua vida. Exemplo: quando a Paula disse que chorava muito quando era mais nova… essa sou eu hoje em dia!

“‘Gostar’. Quando a gente é criança, esse verbo é mais importante que o ‘namorar’, o ‘ficar’, o ‘casar’…a reciprocidade não importa, basta gostar e pronto, só pra ter o que responder quando perguntarem de quem a gente gosta.” (Platônica crônica)

“Não existe uma frase que me irrite mais do que ‘Você deu uma engordadinha, heim?‘. Antes de responder, eu olho bem para a pessoa, emitindo todas as vibrações de vingança possíveis, e começo com as desculpas já ensaiadas: “É a roupa…”, ou: “Puxa, você deve estar enxergando mal, ontem mesmo eu me pesei e emagreci 2 kg…”, ou ainda: “É que eu estou inchada, TPM, sabe como é…”, quando na verdade, por dentro, estou rogando que essa pessoa, que me lembrou dos malditos quilos a mais, caia de boca em um bolo enorme de chocolate com cobertura de brigadeiro, engorde uns 40 kg e vá cuidar do próprio regime.” (Regime Sazonal)



O livro foi publicado pela Editora Gutenberg, que na minha opinião fez um ótimo trabalho. Amei o design, não encontrei nenhum erro ortográfico; e juro que fiquei horas procurando palavrinhas nas bolinhas de chocolate da capa, e achei várias!

Na contracapa do livro tem umas mensagens super lindas sobre os livros da Paula. Gente até bem mais velha que ama suas crônicas e contos!

Espero que tenham gostado da resenha, e se lerem, me contem o que acharam ok?

Livros lidos em maio

Esse ano eu já li sete livros, mas não anotei na minha agenda a data que comecei a ler, nem a que terminei. Mas no mês de maio eu fiz isso, pra eu poder saber quantos livros li dentro de um mês  =)

Minha meta era ler três livros, até separei os quais iria ler, mas não adiantou, porque acabei lendo um livro que meu colega me emprestou, e outro do PL da escola.Os queridinhos foram:

Ruínas de Gorlan- Rangers Ordem dos Arqueiros 1  e  A Revolução dos Bichos.

O que mais gostei foi o primeiro, que por sinal é o primeiro de uma série de onze livros! Espero conseguir ler tudo, e acreditem, é a primeira série que eu leio. Em Ruínas de Gorlan, Will, um órfão de 15 anos, tinha o sonho de se tornar guerreiro, assim como seu pai, mas não passou no teste da escola de aprendizes de guerra. Então, acabou sendo escolhido pra outro “ramo” bem diferente. A partir daí ele começa a viver grandes aventuras, descobre coisas que nunca imaginaria que existissem, e é claro, me cativou e me fez querer ler a série toda, haha.

Eu já fiz a resenha de A Revolução dos Bichos (se ainda não viu, clique) e espero tirar uma nota boa na prova do PL. Gostei bastante também, mas meu favorito vai continuar sendo Will < 3

Enfim, espero que tenham gostado, aguardem os livros lidos em junho, quem sabe eu consigo ler três. Beijos!

Resenha: A Revolução dos Bichos

                                                                                                             (minha mini biblioteca *-* estão faltando dois livros)

Na minha escola existe um “programa” chamado plano de leitura (PL), no qual o aluno lê de um a dois livros cada bimestre. Um dos livros desse segundo bimestre foi A Revolução dos Bichos, de George Orwell. Primeiro eu achei que seria um livro chato, por ser uma sátira sobre o stalinismo e a União Soviética; apesar de eu gostar muito de história. Mas depois que comecei a ler, não é que eu gostei? haha.

Os animais da Granja Solar trabalham incessantemente, sem serem alimentados corretamente, e muitas vezes esquecidos pelo granjeiro Jones. Devido a esses problemas, um porco, o Velho Major, reúne os animais para falar-lhes sobre o mau tratamento que estão recebendo do senhor Jones. Ele fala de uma possível revolução, por meio da qual os animais poderiam trabalhar para si mesmos, sem qualquer humano como autoridade.

Tempos depois, o Velho Major morre, e dois porcos, Bola-de-Neve e Napoleão, assumem a liderança , e após ganharem a rebelião e tomarem a granja, a renomeiam Granja dos Bichos.  Só que, a revolução não ocorre como o planejado. No livro, os porcos são os animais com mais inteligência que os outros, por isso, tomam vários benefícios para si, e um se torna o líder de todos. Até os sete mandamentos do Animalismo mudam no decorrer da história:

1. O que andar sobre duas pernas é inimigo.
2. O que andar sobre quatro pernas, ou que tiver asas, é amigo.
3. Nenhum animal vestirá roupas.
4. Nenhum animal dormirá em uma cama.
5. Nenhum animal beberá álcool.
6. Nenhum animal poderá matar outro.

7. Todos os animais são iguais.

Esse último é alterado para  “Todos os animais são iguais, mas uns são mais iguais que outros.” , o que acaba servindo de desculpa para o privilégio dos porcos. 

Aos poucos, o lema implantado pelo Velho Major vai sendo esquecido, e os animais acabam sofrendo bem mais do que antes.

Esse é um tipo de livro que faz você conhecer mais sobre a história, inclusive cada um dos personagens podem representar participantes da Revolução Russa, como: Sr.Jones- Czar Nicolau ll, Major- Lênin, etc. E não é necessário estar por dentro da história para ler o livro, você pode interpretar os fatos como a realidade atual, porque injustiça é o que não falta nesse mundo não é?

É uma leitora rápida, boa e que pode te trazer grandes aprendizados! Super recomendo.

                                                         Beijos! 
  • Olá! Me chamo Esther Sampaio, tenho 14 anos e sou de Salvador/Bahia. Blogueira desde 2011, recentemente mudei o meu blogger Cantinho da Menina Cristã para o wordpress, com um nome mais pessoal. Nasci em lar cristão, sou apaixonada por livros e maquiagem desde pequena; não sou nada tímida, gosto de ajudar as pessoas. Quero cursar Psicologia e Design Gráfico. Se sintam a vontade para opinar aqui. Beijos!