Resenha: As vantagens de ser invisível


Autor: Stephen Chbosky
Editora: Rocco
Páginas: 223
Categoria: Literatura Infanto-Juvenil 

Desde novembro do ano passado estava doida por esse livro. Até que no início desse mês minha querida mainha generosa me deu. Confesso que toda vez que eu o pegava pra ler, ficava vários minutos só olhando pra capa. Fala sério, eles são muito lindos né?
A história é toda contada em cartas escritas por Charlie, que não conta pra quem está escrevendo, e dá nomes fictícios aos personagens pois não quer que eles sejam identificados, e também não envia o seu endereço porque não quer que o destinatário descubra quem ele é. Apenas diz que fica muito feliz em escrever para alguém (como se fosse um diário).
Durante a leitura, parecia que eu era o “Querido amigo” ao qual ele se referia, e é muito bom quando você sente que o personagem está escrevendo pra você. Charlie é um menino de quinze anos, e que aparentemente, sofre de alguma doença ( suspeito que seja de autismo ou esquizofrenia), pois em várias partes ele fala que tinha crises de choros e surtos, e também era acompanhado por um psiquiatra. Charlie é um garoto sensível, tímido, e que fala de assuntos bastante pesados e polêmicos com tamanha inocência e naturalidade que impressiona. Ele conta sobre momentos que vivencia, como o primeiro beijo, as primeiras amizades no novo colégio, problemas na sua família; e também sobre assuntos polêmicos como gravidez na adolescência, homossexualidade, drogas, violência, sexo, etc.

Uma característica que gosto muito e que está presente no livro são as referências musicais, literárias e cinematográficas, como o livro O Apanhador no Campo de Centeio que li esse ano. E uma curiosidade, que fiquei sabendo graças a Melina Souza:
Sobre o título original do livro: “wallflower” traduzido literalmente significa “flor de parede” e é uma expressão utilizada para descrever uma pessoa tímida, que tem medo de se realacionar socialmente e não atrai muito interesse/atenção.  Isso descreve muito o Charlie!
E um dos meus trechos preferidos: ” Então, eu acho que somos o que somos por uma série de razões. E talvez nunca saberemos a maioria delas”.
Gostaram da resenha? Quem quiser acompanhar o blog é só seguir: Facebook e Twitter. Beijos!
Anúncios
Deixe um comentário

7 Comentários

  1. É um livro muito bem falado por ai. Mas não tenho tanta vontade assim de lÊ-lo.

    DAvid – Leitor Compulsivo

    Responder
  2. adorei a resenha, nao conhecia esse livro…fiquei curiosa, bjos

    http://www.meninadeouro.net
    Instagram: @simeiajs

    Responder
  3. Eu ainda não li mas essa resenha me deixou com vontade de ler!

    teenagersblogofficial.blogspot.com.br(o blog é novo,segue lá)

    Responder
  4. A história central do livro não me atrai muito, mas acho que leria ele só por causa dessas indicações musicais!^^
    Beijos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma

    Responder
  5. Quero muito ler esse livro *-*

    Adolecentro

    Responder
  6. Cih

     /  01/08/2013

    Esse eu ainda não li e nem assisti, mas morro de curiosidade, está na minha lista, mas o que me falta é money rs

    Responder
  7. ah eu estava louca pra ler esse livro, me falaram a história mais ou menos, agora lendo a resenha me deu mais vontade ><

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Olá! Me chamo Esther Sampaio, tenho 14 anos e sou de Salvador/Bahia. Blogueira desde 2011, recentemente mudei o meu blogger Cantinho da Menina Cristã para o wordpress, com um nome mais pessoal. Nasci em lar cristão, sou apaixonada por livros e maquiagem desde pequena; não sou nada tímida, gosto de ajudar as pessoas. Quero cursar Psicologia e Design Gráfico. Se sintam a vontade para opinar aqui. Beijos!

%d blogueiros gostam disto: